domingo, 10 de Junho de 2012

Sampaio da Nóvoa, o Discurso de Portugal...

O discurso do Professor Sampaio da Nóvoa, Reitor da Universidade de Lisboa, na cerimónia de celebração do 10 de Junho, protagonizou a verdade de um sentir colectivo, corajosamente assumido - talvez de forma imprevista mas, inequivocamente!, gratificante para todos nós. Centrado nas dificuldades económico-sociais do país, o discurso de Sampaio da Nóvoa referiu-se abertamente a todas as "chagas" que ardem, abertas, no coração das pessoas e no país que somos - para além da ilusória, fastidiante e alienatória invocação dessa figura fantasmagórica com que, internacionalmente, se presume poder prender os povos ao medo... Sampaio da Nóvoa falou da liberdade, da igualdade, do mérito e do conhecimento... falou do colectivo, da fome, da emigração, do desemprego, da autonomia e da falta dela... falou da falta de organização estrutural de um país que se rende ao exterior por não apostar na cultura, no ensino e na ciência com que se poderia estruturar internamente, de modo a resistir às dependências a que o desinvestimento endógeno conduziu... Citando Teixeira de Pascoaes, Antero de Quental, Sofia de Mello Breyner Andersen e Zeca Afonso, Sampaio da Nóvoa, num discurso que é, de facto!, sinónimo da essência da Política, acordou o país para o Abril que somos e temos o direito de querer continuar a ser! Obrigado, Professor António Sampaio da Nóvoa! Muito, muito obrigado!

21 comentários:

  1. Excelente discurso do Professor António Sampaio da Nóvoa! Bem haja!

    ResponderEliminar
  2. O surpeendente é o desencanto dos governantes...
    só não vê o estado do País, quem não quer ver.

    ResponderEliminar
  3. Ouvi na rádio, mas não encontro na net, um discurso que ensombrou todos os outros. Se souber onde posso encontrá-lo diga-me SFF.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... também quero encontrar... direi, sim... logo que o localizar :)
      Bem-haja!

      Eliminar
    2. http://gremlin-literario.blogs.sapo.pt/14723.html

      Eliminar
    3. o link do discurso!
      http://gremlin-literario.blogs.sapo.pt/14723.html

      Eliminar
    4. encontra no youtube com facilidade.

      Eliminar
  4. Excelente, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  5. ... ainda bem que o ouvimos, caros Anónimos e Unknown :) ... esperemos que tenham sido muitos, muitos mais... :))

    ResponderEliminar
  6. Um discurso muito lúcido, sem meias palavras nem rodeios, com críticas às políticas adoptadas, mas também com alternativas concretas baseadas no ensino, na ciência e no trabalho.

    Leanor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... completamente de acordo, Leanor :) ... há alternativas... não podemos deixar de as afirmar, resistindo ao "entorpecimento" dos discursos da "impossibilidade" :))
      Um abraço.

      Eliminar
  7. Eu levei com o do Cavaco em cima
    Triste sina minha, neste dia não

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... assim que encontrarmos o discurso, poderá confirmar, Rogério... vale a pena acreditar e continuar :))

      Eliminar
  8. Ao ouvir na rádio, o Prof. Sampaio da Nóvoa, renasci...só um humanista nos pode transtmitir força e energia para continuar Abril. Obrigada Professor!
    Obrigada "A Nossa Candeia" pela divulgação, belas palavras que vou guardar.
    Também ando à procura do discurso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... eu também renasci, Licete :)) ... obrigada!... e se um(a) de nós o encontrar dizemos :) ... porque vale mesmo a pena :)
      Um abraço.

      Eliminar
  9. Está aqui, também o vou colocar na minha homilia...

    http://youtu.be/n92VSfRnnoU

    ResponderEliminar
  10. Parei para ouvir e agora para lhe agradecer esta apresentação aqui neste espaço. Obrigado.
    Feliz a Nação que tais filhos tem.
    Que cada uma destas palavras seja semente e vida nova.
    Que renasçamos todos fazendo um grande País com mais justiça e paz, progresso e solidariedade.

    ResponderEliminar
  11. Um discurso de um homem lúcido, preocupado com o presente e com o futuro do País. Se os medíocres, cinzentos dos políticos que temos não o ouvirem, estaremos perdidos.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado, Luís... por ter parado :)) ... vale sempre a pena parar por um momento destes... obrigado pelas boas palavras partilhadas.
    Bem-haja!

    ResponderEliminar
  13. ... esperemos que ouçam, caro Anónimo... esperemos que ouçam... e se não ouvirem, que o ouçamos nós para que se não perca o horizonte e o caminho.
    Bem-haja!

    ResponderEliminar