quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Da Síria às crises ocidentais...

... os massacres que, em humanos golpes de uma imperdoável e sangrenta guerra, dizimam a população síria, aqui, às portas deste Mediterrâneo que é nosso (sim, nosso!... nosso, porque o é de todos os que habitamos as margens que o contornam e delimitam), agudizam a perceção da hipocrisia política deste dealbar do século XXI... antes da crise e depois da guerra dos Balcãs (prevista e entendida intencionalmente como conjuntural no âmbito do desmoronar do Muro que nos separava do chamado "Leste"), não seria fácil aos cidadãos de uma Europa dita democrática e social, imaginar que este dito "ocidente" desenvolvido, estremeceria perante a ilusão das primaveras árabes e assistiria aos primeiros relevantes estertores da sua estrutura, com uma crise económico-financeira que nos deixou  (para além de ter abanado os alicerces do Estado Social em que, de forma quase decisiva, assenta(va) a representação da democracia) mais alheados da solidariedade internacional e da globalização da exigência conjunta do exercício efetivo dos Direitos Humanos... ficam assim mais livres as mãos de quem tortura e explora e esmaga e mata os mais pobres e os mais vulneráveis à manipulação demagógica... e nós, segura e indiscutivelmente, mais humilhados, ignorados e ofendidos.        

Sem comentários:

Publicar um comentário