domingo, 8 de abril de 2012

Ciganos -entre a perseguição e a democracia....


Ciganos é a designação de um conjunto de populações nómades de origem indiana, cujas migrações ultrapassam os 1.000 anos de história... Perseguidos, escravizados, excluídos, discriminados e mal-tratados, de forma sistemática, ao longo do tempo e por todos os territórios onde passaram e onde se encontram sedentarizados, os Ciganos foram deportados e, às mãos dos nazis, foram vítimas silenciosas do Holocausto... O genocídio do povo cigano que o regime nazi levou a cabo, assassinando entre 200 e 500.000 pessoas (homens, mulheres e crianças), só foi reconhecido a partir de 1970 (ler aqui) e tem, em língua Rom, a designação de PORAJMOS (que significa "devorar"). De Auschwitz -onde, finalmente!, se reservou um espaço em homenagem à sua memória- aos nossos dias, a perseguição continua (disso é exemplo o que podemos ler aqui). Por isso, vale sempre a pena registar o testemunho de Mirian Batuli, representante oficial do povo cigano no Brasil, na cerimónia em Homenagem às Vítimas do Holocausto... porque enquanto os Povos Ciganos não usufruirem plenamente da igualdade de oportunidades que as sociedades contemporâneas dizem disponibilizar aos cidadãos e enquanto se registarem práticas e representações sociais colectivas de natureza discriminatória e xenófoba, a Democracia não será mais do que, apenas, uma Utopia!

1 comentário:

  1. “ Esta Merda tem que Acabar”...

    Um Abraço
    M.José

    ResponderEliminar