domingo, 18 de abril de 2010

Surpresa? ... ou talvez não?


Não sei mas, se os afectos significam alguma coisa politicamente, então, este abraço é uma boa notícia (Ver AQUI).

8 comentários:

  1. Confesso que ainda gostava de ver este homem, César, primeiro-ministro.

    ResponderEliminar
  2. Caro Voz a 0 DB,
    Aceite o meu pedido de desculpas mas, de facto não percebo o argumento... porque, no caso do PS e designadamente o PM não quer apoiar M.Alegre, a atitude de C.César seria pouco compreensível se pensarmos nas lutas parlamentares implicadas pelo Estatuto dos Açores ou a Lei das Finanças Regionais... a não ser que eu não esteja a perceber o alcance da sua alusão?!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Caro Fernando F.,
    Nunca tinha pensado nisso e fez-me sorrir este seu comentário sobre o qual fico perplexa a pensar...
    Obrigado :)
    Volte sempre!

    ResponderEliminar
  4. Voz a 0 DB,
    desculpe... ressalvo, na minha resposta anterior, o uso da palavra "quer" pois o que eu pretendia ter escrito era: "querer"... Abraço :)

    ResponderEliminar
  5. Cruzes canhoto, vade retro! Um abraço daqueles é para perder as eleições. Este é infelizmente o país que temos. Um César que não é Julio mas teve um mandato razoavelmente limpo, um Sócrates que não pensa, nem sequer sabe sorrir e divide o país para poder reinar. Onde ´q eu estamos? Numa republica das bananas? Nem isso. Essas ao menos frendiam alguma coisa.
    Mais do que nunca é tempo de dizer basta, de dizer não e de procurar empenhadamente honrar Abril.

    ResponderEliminar
  6. Para o Benjamin,
    Um sorriso e aquele abraço :)

    ResponderEliminar
  7. Os vampiros, eles andam aí... quer dizer, nunca deixaram de andar a sugar o sangue fresco da manada.

    ResponderEliminar