sábado, 12 de fevereiro de 2011

Leituras Cruzadas...

Sobre as razões que sustentam a moção de censura ao Governo que o BE vai apresentar, vale a pena ler o texto de Rui Herbon no Jugular e assistir a um momento relevante da abordagem do tema a que Miguel Abrantes no Câmara Corporativa nos permite aceder... Contudo, sobre a política nacional são ainda de referir outros dados caricatos recentes, como bem o lembra João Abel de Freitas no PuxaPalavra e o explica Osvaldo Castro no A Carta a Garcia... Felizmente, por estes dias, a luta do povo egípcio reacende-nos a esperança, reforçando, depois da Tunísia, a vontade de libertação dos povos do Magreb onde é preciso coragem para ultrapassar as dificuldades inerentes aos combates em contextos ditatoriais e autoritários, militares ou não, sobre as quais, a propósito da Argélia, escreveu Carlos Fonseca no Aventar... porque é bom lembrar a quem luta pela esperança, que as sociedades podem realmente mudar se para tanto existirem condições para o efeito (leia-se o texto publicado por Eduardo Marculino no História Viva)... e porque as pessoas têm, além de memória, inteligência, vale a pena tomar nota da observação de Carlos Barbosa de Oliveira no Crónicas do Rochedo... entretanto, quanto ao que, de facto!, necessitamos, por cá e em todos os estados-membros da União Europeia é de, enquanto cidadãos, juntarmos as nossas vozes para dizer às governações nacionais que não queremos sobrancerias demagógicas nem populismos (leiam-se as excelentes observações de Francisco Seixas da Costa no Duas ou Três Coisas, de Ricardo Vicente no Albergue Espanhol e de Nuno Serra no Ladrões de Bicicletas) mas, isso sim, de uma actuação coerente, articulada, integrada e sustentada capaz de promover um desenvolvimento real (a este propósito sugiro a leitura de um clarividente texto publicado por António Carlos Valera no Irrealidade Prodigiosa).

3 comentários:

  1. Cara Ana Paula,

    Grato pela S/ recorrente atenção ao "A Carta a Garcia".É sempre uma honra.
    Abraço Amigo,
    OC

    ResponderEliminar
  2. Caro Osvaldo,
    A honra e a alegria são do A Nossa Candeia que no A Carta a Garcia vai sempre encontrando boas excelentes referências.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar