domingo, 1 de fevereiro de 2009

O Tibete face à recusa do diálogo...


Como pode um povo exercer o direito à liberdade de expressão se lhe recusam o diálogo sério?... Foram presas pelo menos 5 pessoas que protestavam contra a ausência de direitos do povo do Tibete, por terem saltado sobre as barreiras da Embaixada da China em Londres, no momento em que o Primeiro-Ministro chinês aí se encontrava de visita... a questão que se coloca à sociedade civil e, nomeadamente, às minorias étnicas e culturais, é a de saber como poderão os povos que se não reconhecem nos Governos que os tutelam, expressar a sua voz e as suas razões. Recusar o diálogo aberto e a negociação dos Direitos dos Povos, das culturas e dos cidadãos é reconhecer o autoritarismo e a falta de legitimidade moral de uma governação... neste contexto, o silêncio internacional, alheando-se do enfrentar do problema e conduzindo a opinião pública a ignorá-lo, actua como uma forma discreta de cumplicidade... contra os Direitos Humanos!

Sem comentários:

Publicar um comentário