segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

URGENTE!... Ultrapassar Davos, Combater a Pobreza!



A anunciada crise começou a dar sinais do flagelo social com que se arrasta pelo mundo... os exemplos estão à vista: 20 milhões de desempregados na China empurrados das cidades para o meio rural de que sairam por aí não encontrarem condições de vida e até de sobrevivência, milhões de desempregados nos EUA e na União Europeia (os "El Dorado" de há umas décadas), manifestações públicas em Inglaterra contra trabalhadores portugueses e italianos!... o drama não tem fronteiras mas, subjacente a toda a diversidade que integra, permanece, inalterável, o problema de fundo, universal: a Pobreza!... a pobreza epidémica que vai avançando, inexorável, sobre todos os cidadãos... e o medo!... o medo, origem de toda a violência... o medo da fome, o medo dos outros... racismo, xenofobia, criminalidade, impulsividade, revolta e dificuldade de discernimento entre efeitos e causas... Neste caldo explosivo de sentimentos e reacções, palvras e actos, encontram terreno fértil, os autoritarismos e as intolerâncias... por isso, se o G8, recentemente reunido em Davos para terminar de forma estéril, nada pensa nem decide, por não estar disposto a abdicar das suas formas de obtenção de riqueza, impõe-se, com urgência, a união da sociedade civil e dos Governos nacionais para combater, à escala dos seus territórios e das suas áreas de influência, os pressupostos gastos e inúteis da gestão económico-financeira cujo endeusamento o século XX consagrou, sem prevenir a realidade que, já na primeira década do século XXI, implodiu, numa derrocada de que não há memória, com custos sociais de que só as próximas gerações terão a consciência exacta... entretanto, enquanto o G8 espera que a crise passe para retomar a sua lógica desesperada de liberalização do mercado, as pessoas sentem acelerar-se o caminho para o abismo... por isso, é urgente ultrapassar a anomia de Davos!... e lutar, estrategicamente, com inteligência e determinação, Contra a Pobreza!... Sem Demagogia!...

Sem comentários:

Publicar um comentário